Os novos tipo de Ombré: Flamboyage, Sombré e Ombré Inverso

ombr-eacute.jpgAté há pouco tempo, entre as estrelas, nas passarelas e nos cabeleireiros reinava o ombré – cores ou tonalidades que se misturam. O ombré cria um efeito de gradiente no cabelo, que ilumina o cabelo de tons escuros para claros. Devido à forte posição desta tendência no mundo da moda, ela evoluiu para diversas versões – flamboyage, sombré and ombré inverso.

Flamboyage – combinação de ombré e balayage

Esta técnica foi criada pelo famoso cabeleireiro Angelo Seminara HJ. É definitivamente uma versão muito mais subtil e natural de tonificar a cor do cabelo. Combina a beleza da balayage com a beleza da ombré. Não se trata de uma técnica simples de pintura porque, além da tinta certa também precisa de película aderente de cabeleireiro que utilizamos para prender o cabelo de uma forma específica, para conseguir obter o efeito flamboyage. O flamboyage realça a aparência natural do cabelo através da sua função multidimensional, sem preocupações desnecessárias com raízes inestéticas.

Sombré – versão mais suave do ombré

O grande segredo do sombré é a sua simplicidade, que é irrelevante no que toca ao ombré. A técnica de coloração no sombré baseia-se na iluminação do cabelo com apenas dois tons. Não pode existir nenhum contraste intenso no cabelo. O nome “Sombré” provém de “ombré suave”. O ombré clássico é bastante bidimensional, ao passo que a sua versão mais recente (sombré) ganhou alguma aparência tridimensional, através de tonalidades no cabelo muito mais subtis. O ombré é uma coloração mais indicada para morenas, mas o sombré ficará bonito em tons loiros mais claros.

Ombré inverso – ombré para loiras

As mulheres loiras não precisam de se sentir injustiçadas, pensando que uma coloração intensa não é adequada para o seu tom de cabelo. O ombré inverso é uma técnica especialmente concebida para elas, onde aplicamos tonalidades mais escuras nas pontas de um cabelo claro. O mais interessante é que este método é muito mais seguro do que o ombré clássico, uma vez que não estamos a descolorar as pontas, mas a pintá-las. Esta técnica não danifica tanto o cabelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *